quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Major Aurélio da Silva e Pinho

.
Maestro da Banda da Força Aérea Portuguesa
n. 12.7.1921 (Pardilhó); f. 31.5.2008 (Almada)


Por volta dos 7 ou 8 anos de idade começou a aprender música na Banda Velha (Banda Club Pardilhoense) com Firmino Ferreira Amador, e foi seu executante dos 10 aos 17 anos, período durante o qual já compunha música. Ao mesmo tempo exercia a profissão de carpinteiro naval, e com ela seguiu para Almada aos 17 anos, onde foi executante de várias bandas e orquestras.

Aos 29 anos deixava a sua antiga profissão, vindo a ingressar por concurso público na Banda de Música da Armada (tocando Tuba, instrumento a que não estava habituado pois era executante de Saxofone). Na Armada atingiu o posto de 2.º Sargento. Em 1957, estando em formação a Banda de Música da Força Aérea, concorreu a 1.º Sargento, conseguindo a mais alta classificação entre os seus pares. Passou a Alferes e Chefe da Banda da Força Aérea em 1965, vindo depois a ser sucessivamente promovido a Tenente, Capitão e finalmente Major, em 1979. Foi nesta situação, superintendendo a Banda de Música e Fanfarras da Força Aérea, que se aposentou.


Durante a sua permanência na Armada e na Força Aérea fez ainda parte da Orquestra Sinfónica da Emissora Nacional (rádio estatal) como instrumentista de Tuba, sendo que cada orquestra não tem mais do que um. Participou noutras orquestras prestigiadas da área da capital e dirigiu diversas filarmónicas ao longo da vida, revelando excepcionais qualidades em Portugal e no estrangeiro.


Principais composições musicais:
- “Marcha popular” (S. Pedro), s/d;
- “Mutela” (marcha popular), 1948;
- “Meu filho” (valsa), 1951;
- “Homenagem a António Pinho (velho)”, 1952;
- “É boa!...” (marcha popular), 1952
- “Marcha popular”, 1953;
- “Não ser artista” (valsa), 1953;
- “Jogos Luso-Brasileiros” (indicativo), 1966;
- “Beira Ria” (marcha de concerto), 1969;
- “CSP” (Comandante Silva Pinho), 1976;
- “O Especialista” (da Força Aérea – marcha militar), 1976;
- “Academia da Força Aérea” (marcha militar), 1978;
- “Bodas de Prata” (curso de regentes do Inatel), s/d.
Arranjos:
- “Fantasia Concertante”, s/d;
- “Cidade das Nozes”, s/d;
- “Melodias de Natal”, s/d;
- “Marsder Medici”, 1962;
- “Sweet Carolina Charsleton”, 1970;
- “Brasilian Bombshell”, 1970.
Hinos:
- “Bombeiros Voluntários de Estarreja”, 1969;
- “Associação Atlética de Avanca”, 1982;
- “Club Pardilhoense”, s/d;
- “Força Aérea Portuguesa”, 1980.

In "O Concelho de Estarreja", n.º 4192, 29.7.2008, p. 11
.

1 comentário:

  1. Bem haja . Os meus sinceros parabéns , Eis militar da FAP - OPCART

    ResponderEliminar